UA-162613914-2 G-9HPD59TSC1
 

Quais os melhores bairros de Orlando?


Antes de tudo, para fazer uma análise precisa, é sempre interessante ter a opinião de pessoas, pesquisar em fontes variadas, checar os dados de segurança dos locais, enfim, analisar exatamente as áreas e escolher onde morar levando em consideração fatores agregados, e não fatores isolados. Dessa forma, essa análise que faço e exponho aqui, não tem como objetivo fazer um rankeamento em si dos bairros e/ou vizinhanças em Orlando. Apenas coloco minha visão, bem subjetiva, diga-se de passagem, sobre este tema.


Alguns pontos eu entendo serem importantes para avaliar os bairros por aqui. Coloco-os abaixo, não necessariamente em ordem de importância:


1) SEGURANÇA: Entendo que a característica mais importante nesta análise seja o quão seguro é a região onde você pretende morar. Em Orlando, diferentemente do que se “pinta” quando não se vive de fato aqui, existem sim lugares perigosos que devem ser evitados. Não que esses lugares representem um grande, enorme perigo. Ou muito menos que eles se pareçam com favelas, amontoadas de gente sem o mínimo de dignidade. Nada disso. Apenas entendo que, se puder evitar, é melhor não ir para lugares onde você pode ter algum tipo de problema. Infelizmente, e eu estaria mentindo se não falasse desa forma, existem sim lugares aqui que devem ser evitados a noite e que, em termos de criminalidade, são bem altos para os padrões gerais da região. Nesses lugares, é muito importante entender que morar permanentemente pode acarretar em algum risco.



2) BOAS ESCOLAS: A análise das escolas é um fator preponderante para famílias que possuem crianças em idade escolar. Naturalmente, é importante que essas crianças tenham acesso a um sistema de ensino público (elementary ou high school) de qualidade.


Nem sempre as escolas com melhores notas nas avaliações oficiais representam as melhores oportunidades para as crianças. Como assim? Uma escola rankeada como 10 pode ter um nível que a criança, recém chegada, não consiga acompanhar, criando assim um déficit que pode causar algum problema lá na frente. Via de regra, um dos pontos principais para analisar a escola em si são as avaliações que os pais fazem dela e não, simplesmente, o rankeamento das notas dos alunos.


Existem várias formas de analisar a qualidade da escola, através desses rankings que pontuam as mesmas entre 2 a 10. Nas pesquisas que já fiz, nunca observei nenhuma escola com ranking menor que 3. Na minha visão, o importante da escola é que os pais sintam o ambiente, conversem com os coordenadores, vejam as instalações e por aí vai. Não se deve ficar tão somente numa análise numérica que, muitas vezes, não corrobora com a realidade daquele ambiente.


3) PERFIL COMUNITÁRIO: Outro ponto a ser levado em consideração é o perfil da área a ser escolhida, em termos de comunidade, vizinhança, enfim, estabelecer uma linha de corte para facilitar a busca dessa comunidade. Tem muita gente que gostaria de morar longe de comunidades de imigrantes (como se isso fosse possível por aqui!!!), outros, ao contrário, se sentem mais confortáveis morando numa comunidade multi-cultural, já outros preferem uma comunidade mais familiar, outros uma comunidade mais “agitada” em termos de vida social, e por aí vai.


Em linhas gerais, um bom medidor de análise dessas comunidades e vizinhanças é o feeling que as pessoas tem quando vão nelas, em especial nos finais de semana, onde podem ver as pessoas nas ruas, perceber quem é quem (ou ao menos ter alguma impressão), andar, conversar, enfim, sentir os lugares. Estabelecer o perfil de uma comunidade e alinhar esse perfil ao desejo da família é sempre um grande desafio, ainda mais quando essa análise é atrelada a fatores variados, como faixa de idade, de educação, de renda per capita, etc.


4) CUSTO DE VIDA: Um dos pontos principais em termos de definição, na minha visão. Aqui em Orlando, como em qualquer outro lugar deste “mundão” em que vivemos, o custo de vida é diferente de região para região. Paga-se pelo bairro em que se vive, paga-se pelo nome. Isso é normal aqui em Orlando, muito embora esteja bem longe de ser parecido com os casos clássicos no Brasil, nas comunidades “exclusivas” de São Paulo e Rio de Janeiro.


Aqui, se você é rico, você pode morar no bairro X (considerado de elite), bem como pode morar no bairro Y (considerado de gente normal, como eu). A linha existente entre a riqueza e pobreza existe, é claro, mas ela não está tão escancarada como é no Brasil e até mesmo em outras partes da Florida, como Miami, por exemplo.


Naturalmente sabemos que não está escancarada mas ela existe SIM. Nesse quesito, vale lembrar que na Florida Central temos diferentes condados (county), como em todos os EUA, é claro. Cada county tem uma regra específica em termos de imposto cobrado por serviços e compras, que podem variar pouco, mas que fazem diferença no somatório final de despesas anuais. Apenas para que os leitores entendam: ORLANDO, a cidade mais famosa de todas, faz parte de Orange County, onde a tax é de 6,5%. Já KISSIMMEE, uma das cidades mais importantes daqui, colada em Orlando, diga-se de passagem, faz parte de Osceola County e tem tax de 7%. Aparentemente isso não é grande diferença, mas coloque 0,5% a mais em todas as despesas anuais que você vai entender o custo em si.


5) TEMPO DE DESLOCAMENTO – CASA/TRABALHO/ESCOLA: Uma outra boa forma de fazer essa análise é estipular o tempo gasto de deslocamento que a família leva para realizar suas atividades cotidianas. Naturalmente esse fator é levado em consideração na vida e planejamento de muitas famílias no Brasil, em especial, por causa do fator trânsito, cruel, lento, perigoso e complicado na maioria dos grandes centros urbanos no Brasil.


Aqui, confesso que não vejo que o trânsito seja o fator principal de análise (muito embora ele também seja importante, sem dúvida). Aqui, são vários fatores que corroboram para a escolha do bairro onde se vai morar, sendo que a questão de proximidade com o trabalho é, sem dúvidas, bem importante. Para o camarada que mora nessa região, qualquer distância maior que 10/20 milhas onde o tempo de percurso entre na casa dos 30 minutos já é um LONGO caminho.


Portanto, o americano em si prefere sim viver o mais próximo possível de onde trabalha, de onde faz as compras cotidianas, de onde se diverte, etc. É por isso que é tão comum, comum mesmo, se observar que em qualquer cidadezinha por aqui, mínima que seja, existe toda uma infraestrutura de comércio (shoppings, restaurantes, serviços, etc) que a torna independente de outra cidade maior. Via de regra, todas as comunidades são, digamos, auto-suficientes nesse quesito.


Para facilitar essa minha análise, vou dividir os bairros/regiões conforme os critérios que coloquei acima. Reitero que essa é uma análise subjetiva apenas. Entendo que é importante ainda o leitor entrar nos sites das comunidades, cujo links estão disponibilizados nesta matéria, para saber mais informações sobre a vida, cotidiano, telefones importantes, associações de moradores e as sub-divisões dos lugares. É super bacana isso aqui nos EUA. Informação é tudo e todas as comunidades tem suas próprias redes de comunicação, tudo muito bem organizado.

Windermere e Dr. Phillips:

Possivelmente esses são os bairros da moda em Orlando, pelo menos em termos de “poxa, eu queria morar lá, sabe!!!”. Não sei exatamente se eles são os mais conhecidos, mas certamente entre a comunidade brasileira, em especial aqueles que já moram aqui a muito tempo, Dr. Phillips (cujo nome é uma homenagem a um grande empresário na área de suco de laranja) é uma espécie de “Leblon”, bairro tradicional da cidade, MUITO bem localizado e muito exclusivo. Eu diria que é o bairro dos ricos tradicionais, ou então daqueles que tem uma família muito grande e preferem viver em mansões. As construções, em sua maioria, são antigas, datam dos anos 60, 80.


Analogamente a realidade carioca, Windermere eu comparo a “Barra”. Lugar relativamente novo, palco de diversas obras de construção civil nos últimos anos, aonde os “novos” ricos vivem em suas mansões. Dizem, não sei ao certo, que vários famosos, esportistas, personalidades, tem casa na região. Vai saber né. É um dos poucos lugares que eu já fui aqui na região onde você consegue perceber mansões gigantescas mesmo, tipo aquelas que a gente vê em filmes. Em termos de investimento, Windermere é um dos xodós dos corretores de plantão, ávidos por vender e vender propriedades para brasileiros na região.


É claro que essas comparações eu fiz apenas para exemplificar. Se fosse pra colocar num ranking, certamente essas duas regiões estariam no TOP 5. Segurança é extremamente interessante (inclusive porque existe diversas comunidades fechadas), o nível das escolas é excelente, sendo que a Dr. Phillips High School é uma das mais tradicionais aqui de Orlando, o custo de vida (em termos de casa, aluguel, etc) realmente é bem alto, por se tratar de lugares muito visados cuja oferta (pelo menos em Dr. Phillips) é limitada, bem como são regiões centrais. Não se gasta mais de 20/30 minutos para se chegar em Downtown Orlando ou em parques da Disney. Quer dizer, se você pegar a base que eu falei no início do texto, me parece que ponto por ponto, esses lugares são excelentes para morar, não restando nenhuma dúvida da qualidade de vida que a família teria optando por morar nestas vizinhanças.



– Segurança: Excelente.

– Custo de Vida: Classe média alta.

– Escolas: Excelente nível geral.

– Localização: Região bem localizada, central.

– Perfil Comunitário: Misturado. Porém, preponderância as familias com margem salarial acima de 100 mil dólares anuais.

Metrowest:


A região de Metrowest também fica numa localização das mais privilegiadas em Orlando, perto do centro turístico da Int. Drive e também muito perto da faculdade comunitária mais conhecida dos brasileiros, a Valencia College – West Campus. Ainda conta com toda uma infra-estrutura de mercados, lojas e serviços que abastecem a comunidade.


Em linhas gerais, é um dos redutos de brasileiros aqui em Orlando. Há uma enorme concentração da comunidade na região, talvez pela alta oferta de imóveis lá, com preços, tamanhos e estilos variados. Em Metrowest você consegue alugar desde casas grandes até apartamentos menores, passando pelas Townhouses. Existe várias comunidades de Townhouses na região. E os preços para investimento na área também são convidativos. Já em termos de aluguel, eu entendo que não é tão barato alugar algum imóvel na região, inclusive pelas pesquisas que já fiz em vários condos.

Se me perguntarem, você aconselha este bairro para morar? Eu digo que não. Existe outros lugares por aqui que são mais interessantes em termos de viver numa comunidade americana.



– Segurança: Muito boa. Considere ainda que muitos imóveis ficam em comunidades fechadas, com segurança 24h.

– Custo de Vida: Classe média.

– Escolas: Muito bom no geral, com destaque para a Metrowest Elementary School.

– Localização: Região bem localizada, central, na Kirkman Road.

– Perfil Comunitário: Misturado, muitos latinos e estudantes. Margem salarial também muito variada.

Lake Nona:


Uma das regiões com maior possibilidades de crescimento aqui em Orlando. Lake Nona é uma região relativamente nova, num setor destinado a hospitais e grandes centros de tratamento na região que, em alguns anos, pode se tornar um dos polos de referência nos EUA em termos de tratamento de saúde – eles chamam essa região de Medical City.

Viver em Lake Nona é bem interessante, em especial por estar inserido dentro de comunidades americanas, com certeza.


No entanto, se você analisar em termos de distância, a região fica relativamente isolada. Não que ela esteja longe do centro, ao contrário, Lake Nona fica a 10 minutos de MCO. No entanto, quando comparada as outras vizinhanças já citadas nesta matéria, viver em Nona é bem contramão em tudo.


Fora o fato também que a região é cercada por pedágios, em todas as entradas que dão acesso aos condomínios. Além de gastar com gasolina, certamente gasta-se muito com tools se a pessoa precisa dirigir bastante.


Novamente, se me perguntassem se eu moraria na região, diria que sim. Porém, é preciso ter me mente que a região é afastada e o processo de crescimento e consolidação ainda vai levar alguns bons anos. Porém, em termos de investimento imobiliário, tenho certeza que vai ser uma das principais regiões de Orlando daqui a alguns anos.


Clique aqui para obter maiores informações sobre Lake Nona. Aqui você tem a matéria específica que o Viver em Orlando produziu sobre o bairro.


– Segurança: Excelente.

– Custo de Vida: Classe média alta, no geral.

– Escolas: Excelente nível geral. Praticamente todas as Elementary Schools tem avaliação entre 8 e 10. O nível é bom mesmo.

– Localização: Região um pouco isolada. Se analisarmos no mapa, fica a sudeste do aeroporto de Orlando e relativamente distante do centro.

– Perfil Comunitário: Comunidade misturada no geral. Porém, preponderância as familias com margem salarial acima de 100 mil dólares anuais. Muitos médicos, advogados, pessoas de classe média altíssima, moram na região.

Celebration:


Bem, em termos de exclusividade, Celebration é a melhor expressão disso aqui na região. Não que apenas pessoas milionárias morem lá ou coisa do gênero, mas sim, pelo fato da cidade ser MUITO PEQUENA e ser considerada uma espécie de enclave, na medida em que ela fica no coração de Kissimmee. Acho que Celebration é aquele tipo de comunidade de aposentados, americanos de clase média alta, que vivem numa boa, jogam golfe e não tem motivo algum pra se preocupar, essa é a impressão que tenho da área.


Praticamente todas as casas tem um perfil de construção bem típico, com a exposição da bandeira americana sendo uma característica da comunidade. Quando você caminha pela rua, parece que você está em um cenário da Disney, tamanha é a limpeza e o cuidado com todos os detalhes possíveis.


Conversando com pessoas que moram na área, a única reclamação é a rigidez das regras das associações de moradores. Eles multam por qualquer coisa; por exemplo, se tua grama não está de acordo com as regras, multa. Se você deixa uma cadeira na sua varanda fora do padrão, multa, e assim sucessivamente. Aí fica um pouco complicado.

Clique aqui para obter maiores informações sobre Celebration. Clique aqui para ler a matéria do Viver em Orlando sobre a cidade (listei algumas curiosidades no final da matéria que são bem legais).


– Segurança: Excelente. Praticamente não há índices de criminalidade.

– Custo de Vida: Classe média alta.

– Escolas: Excelente nível geral. Escolas com níveis de avaliação 10.

– Localização: Região bem localizada, central. Fica em Kissimmee, mas praticamente não se nota a presença de comunidade latina ou de imigrantes.

– Perfil Comunitário: Comunidade Americana com preponderância as familias com margem salarial acima de 150 mil dólares anuais.

Hunters Creek:


Área bem conceituada aqui em Orlando. Fica numa localização muito interessante, ao lado de Kissimmee e no meio do caminho para o centro turístico da Int. Drive. É uma comunidade misturada, com americanos e imigrantes (este últimos são a minoria). Padrão de casas e apartamentos muito interessantes, propriedades bem caras e outras bem acessíveis.


Em termos de comunidade, sem dúvidas é uma das melhores para se viver na região de Orange County. Excelente segurança, ótimas escolas e boa faixa de renda. Um aluguel de apartamento 2/2 na região não sai por menos de 1000 dólares/mês.


Outro reduto de brasileiros em Orlando. Muitas famílias já estabelecidas a anos na Florida moram na região. Para investimento em casas e townhomes, existem excelentes oportunidades. Certamente indico para morar nela.



– Segurança: Excelente.

– Custo de Vida: Classe média.

– Escolas: Excelente nível geral, tanto no Elementary como no High School.

– Localização: Região bem localizada, central. Fácil acesso a shoppings, parques, etc.

– Perfil Comunitário: Comunidade misturada com preponderância as familias com margem salarial entre 70 e 100 mil dólares anuais.

Winter Park:


Outra região super valorizada e bem conceituada para se viver por aqui. Winter Park já não é em Orlando, é outra cidade, “colada” a Orlando, já ao norte. Lugar extremamente interessante e agradável, onde você vive inserido mesmo numa comunidade americana de fato. Poucos são os imigrantes que moram nessa região.


Por outro lado, é em Winter Park que fica a sede de duas das mais importantes faculdades privadas aqui da Florida, a Full Sail, referência em animação e cinema (muito conceituada entre os brasileiros) e a Rollins College, uma escola hiper tradicional na região e caríssima. Ela tem um dos mais bem conceituados programas de MBA dos EUA. Logo, baseada nessas faculdades, existem em Winter Park uma parte considerável da população que é bem jovem, estudantes universitários.


– Segurança: Excelente.

– Custo de Vida: Classe média alta.

– Escolas: Excelente nível geral, tanto no Elementary como no High School. Escolas com avaliação nota 10 em várias sub-divisões.

– Localização: Região bem localizada. Fácil acesso a shoppings, restaurantes, centros de estudo, etc. Fica a menos de 10 minutos de Downtown Orlando e relativamente longe da agitação turística dos parques.

– Perfil Comunitário: Comunidade essencialmente americana com preponderância as familias com margem salarial na casa dos 100 mil dólares anuais.

OUTRAS COMUNIDADES E/OU CIDADES INTERESSANTES NA REGIÃO:


– Oviedo – Clique aqui para obter maiores informações sobre Oviedo, FL.

– Lake Mary – Clique aqui para obter maiores informações sobre Lake Mary, FL.

– Winter Garden – Clique aqui para obter maiores informações sobre Winter Garden, FL.

– Baldwin Park – Clique aqui para obter maiores informações sobre Baldwin Park, FL.


Essas comunidades citadas acima são referências em termos de qualidade de vida, segurança e moradia. Os custos de se viver em cada uma delas é bem alto, é claro, mas certamente a pessoa está dentro dos melhores lugares para se morar aqui na região, com destaque para Lake Mary e Baldwin Park.


Espero que tenham gostado dessas análises. Como falei, não pretendo encerrar a discussão aqui. Naturalmente podem existir outras comunidades não citadas onde a qualidade de vida também seja excelente.

Fonte: http://bit.ly/1M6PfGJ

47 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo